segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Um pingo de luz n'um des-con(s/c)erto



Um ano e meu Natal, não lembro de tão nova
2 anos, até 6, 
não lembro o que ganhei
Só lembro de banquetes, e família reunida
Peru para o jantar
Conversa pra variar

Presentes eram entregues ao decorrer da prosa
por sorrisos que cativavam
a meus olhos que brilhavam
Mas hoje não há presente que pague nessa vida
O mundo em des-con(s/c)erto 
Uma facada no peito

A gente festejando em uma festa gloriosa
Uma poça de harmonia
Ou de mera hipocrisia
Bom mesmo era o alcance dessa meta pretendida
De paz, amor, sossego
E o mundo em aconchego


Que o espírito natalino atinja certas pessoas em cheio, não só por um dia. Que nossas metas não sejam só os presentes, mas a harmonia com Deus, consigo, e com o mundo. Mais solidariedade, mais amor. Doe um brinquedo, faça sorrir. Um Papai Noel só não consegue dar conta de milhões de crianças em um dia. Feliz Natal!










16 comentários:

  1. OBRIGADO QUERIDA PELO CARINHO
    DESDE JÁ LHE AGRADEÇO A VISITA
    E PRESTIGIO O VOSSO ARTIGO BELÍSSIMO

    BOAS FESTAS

    BRUNO

    ResponderExcluir
  2. Olá! Muito belo texto! Um tempero de sensibilidade/emoção, alma, saudades e reflexão!
    Beijos carinhosos!


    Obrigado pelo "coments" carinhoso!
    Enviei email de novo, com o selinho.

    ResponderExcluir
  3. boa tarde querida
    tua presença faz falta em meu blog

    venho a visitar, pois aqui me sinto bem

    bruno

    ResponderExcluir
  4. Tanta sensibilidade, gostei.

    Um Feliz natal =)

    **

    ResponderExcluir
  5. tusa poesia me fez sorrir

    de verdade
    raro isso

    *-*
    adorei

    ResponderExcluir
  6. OBRIGADO PELO ELIZZIA
    BELO NOME POR SINAL

    BONITA A FOTO

    BRUNO

    ResponderExcluir
  7. Gostei daqui ...
    to seguindo :D
    Se gostar segue tbm: http://enredodeideias.blogspot.com/
    beeijo

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema moça! E concordo muito com você...Quando éramos pequenos o Natal parecia mais real né? Tinha toda aquela magia...Parece que crescemos e a realidade nos acertou em cheio...Mas mesmo assim, há como recuperar essa magia todos os dias...Basta querer! Fica com DEUS e feliz Natal!

    ResponderExcluir
  9. Elisa, falta-nos a revolta. Falta-nos sair do lugar comum ao qual estamos encerrados. O começo pode ser isso: reconhecer que estamos encarcerados.

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Oi Elisa!
    Seus poemas são muito bons, sério mesmo, gosto muito de lê-los... e esse do natal ficou com um estilo mais livre e ainda com rimas, muito bom mesmo!!

    Bjuss

    ResponderExcluir
  11. Lindas lembranças, ELisa, e muitas verdades.
    Um Natal assim, de muito aconchego e alegria.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  12. Desejo que nós aproveitemos esta virada de ano para refletirmos e criarmos objetivos bons, que estejamos mais próximos de quem nos quer bem e possamos retribuir o carinho, que lute e serja firme no seu foco, que estejamos em paz...Deus abençoe à todos nós neste ano e nos próximos que virão....feliz natal e um excelente ano novo para você e família.

    ResponderExcluir
  13. Que doce! :)

    Feliz Natal, Elisa!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  14. Na infância enxergamos tudo com outra dimensão.
    Lindo seu texto.

    Feliz natal!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  15. Sua poesia tem musicalidade, moça! Cheia de ritmo e sonoridade.
    Um beijo!
    Bom 2012 :)

    ResponderExcluir